Gestão financeira: 8 erros que fazem sua empresa perder dinheiro

Confira quais são os benefícios de uma gestão financeira eficiente e os principais erros cometidos pelas empresas na hora de fazê-la.

Com a correria do dia a dia e o excesso de atividades necessárias para manter uma empresa funcionando, muitos gestores acabam cometendo erros na área financeira, gerando inúmeros prejuízos. A boa notícia é que muitos deles podem ser facilmente evitados.

No post de hoje você vai conferir quais são os benefícios de uma gestão financeira eficiente, os principais erros cometidos pelas empresas na hora de fazê-la, entre outras informações importantes sobre o assunto. Continue a leitura!

Qual a importância da gestão financeira para as empresas?

Segundo o Sebrae “a gestão financeira compreende um conjunto de ações e procedimentos administrativos, que visam maximizar os resultados econômicos e financeiros de uma empresa. ”

Assim, esses procedimentos envolvem o planejamento, a análise e o controle de todas as atividades ligadas à circulação do dinheiro na empresa. Ou seja: estoque, compras, caixa, entre outros.

A falta de controle financeiro é a causa de grandes prejuízos para os negócios, inclusive a falência. Isso porque ela afeta o planejamento estratégico da empresa, permite que fraudes e desvios de dinheiro e mercadorias aconteçam, entre outros problemas. Veja alguns benefícios de realizar uma gestão financeira eficiente:

  • auxílio na tomada de decisões;
  • redução de custos;
  • aumento da produtividade;
  • redução de falhas;
  • redução de fraudes e desvios.

Quais erros devem ser evitados e como fazer isso?

Agora que você sabe qual a importância da gestão financeira para as empresas, deve estar se perguntando como fazê-la da melhor maneira, certo? Para isso, separamos 8 erros que são comuns nessa área, explicando como podem ser evitados.

1. Não acompanhar e analisar o desempenho da empresa

Esse é um dos maiores erros que o responsável pelo setor financeiro pode cometer. Indicadores como lucratividade, faturamento, capital de giro, entre outros, são importantes para saber se o negócio está dando lucro ou não, para tomar as decisões necessárias e evitar que problemas possam aparecer.

Para avaliar o desempenho da empresa em diferentes indicadores, é importante contar com o registro dos dados e com a elaboração de relatórios claros e objetivos, que podem ser comparados ao longo do tempo.

2. Não fazer um planejamento financeiro

Não basta apenas acompanhar os indicadores, se você não souber quais resultados são satisfatórios ou não. Por isso, o planejamento financeiro é tão importante! Em uma empresa que não sabe onde quer chegar, dificilmente os gestores saberão quais decisões devem ser tomadas.

No planejamento, você deve fazer projeções baseadas nos dados passados e atuais do negócio e determinar metas para curto, médio e longo prazo. Os indicadores que falamos no tópico anterior ajudarão nas tomadas de decisão para alcançar nesses objetivos.

3. Não registrar as operações realizadas

Esse é outro erro gravíssimo: se a empresa não tem as informações de vendas registradas, várias atividades ficam prejudicadas. Não é possível fazer o planejamento, acompanhar as metas, regularizar o negócio e até mesmo identificar fraudes.

Para registrar todas as transações de forma automática, contar com um sistema de gestão é fundamental. Afinal, são diversas as origens das operações, como cartões de crédito e débito, dinheiro, boleto etc, o que pode resultar em erros, caso o registro seja feito manualmente pelos funcionários.

4. Não controlar os fluxos de caixa

O Fluxo de caixa é uma das ferramentas financeiras mais importantes para uma empresa. É por meio dele que se pode ter uma visão clara da saúde financeira do negócio, fazer projeções futuras e tomar decisões.

Para não cometer o erro de perder o controle do fluxo de caixa, é preciso registrar todas as movimentações de entrada e saída da empresa de forma constante para que os dados estejam sempre atualizados.

5. Não controlar o estoque

Não ter controle sobre o estoque é outro erro que pode trazer grandes prejuízos para a empresa. Isso porque, tanto o estoque em excesso quanto em falta, podem resultar em perda de dinheiro. No caso do primeiro, o investimento não tem retorno, no segundo, oportunidades de vendas são perdidas.

Para evitar esses problemas, é importante contar com uma ferramenta que registre todas as informações de entrada, saída e projeções de estoque de forma atualizada.

6. Não ter um sistema de gestão

Muitas empresas ainda cometem o erro de utilizar planilhas e até mesmo registro em papel para fazer a gestão financeira. Os prejuízos dessa prática são diversos, já que essas ferramentas estão suscetíveis a falhas humanas e podem ser facilmente manipuladas em casos de fraude.

Os sistemas de gestão, por outro lado, oferecem mais segurança, confiabilidade e produtividade aos responsáveis pelo setor financeiro, pois fazem o registro das informações de forma automática e ainda fornecem relatórios para análise.

7. Não calcular o preço de venda corretamente

Quando o gestor não conhece seus custos e despesas, é praticamente impossível calcular o preço de venda de seus produtos e serviços de maneira a ter o retorno necessário para os investimentos. Esse é um erro grave porque pode fazer com que o negócio traga mais prejuízo que lucro a longo prazo.

Para não cometer esse deslize, é preciso registrar todas as informações de entrada e saída de dinheiro e mercadorias na empresa. Apenas assim será possível conhecer e reduzir os custos, despesas e calcular o preço de venda adequadamente.

8. Misturar finanças pessoais com empresariais

Tirar dinheiro do caixa da empresa para pagar dívidas pessoais ou usar dinheiro e cartões pessoais para comprar itens para a empresa são algumas das ações que fazem parte da chamada confusão patrimonial. Isto é: quando as finanças da empresa e dos gestores se misturam.

Esse é um erro grave porque dificulta o controle financeiro do negócio, desde a gestão dos materiais da empresa até o fluxo de caixa. Para evitá-lo, é imprescindível separar as contas pessoais dos gestores daquelas da organização.

Nesse post você viu como a gestão financeira é importante para as empresas, independentemente de seu porte ou área de atuação. Para alcançar seus benefícios, entretanto, é preciso evitar os erros mais comuns nessa área. Portanto, siga as dicas apresentadas aqui para ter mais sucesso nessa empreitada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *