O que é Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e)?

A Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, como o próprio nome diz, deve ser utilizada quando há prestação de serviço de qualquer natureza, como clínicas médicas, escolas, academias e consultorias em geral.  

Sendo assim, esse é um documento que formaliza a transação entre comprador e vendedor, seja no ambiente físico ou no digital. A NFS-e ainda pode ser utilizada como recibo e tem validade jurídica e fiscal.

Com o surgimento do modelo eletrônico, não é necessário mais gerar a nota em papel. Isso representa uma economia significativa com material físico, gráfica, estoque e espaço para armazenamento.

No caso da NFS-e, a emissão é realizada pelo site da prefeitura do município em que a empresa prestadora está sediada. A maioria das cidades brasileiras já aderiu ao documento digital e outras estão implantando gradativamente.

Além da NFS-e, há outros tipos bastante utilizados no Brasil, como a Nota Fiscal de Produto Eletrônica (NF-e) e a Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e).

Basicamente, a primeira é utilizada para a venda de produtos físicos e a segunda para substituir o cupom fiscal no comércio.

Quem deve emitir NFS-e?

Antes de falarmos exclusivamente da Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, é importante ressaltar que toda empresa que comercializa produto ou serviço tem a obrigação de emitir nota fiscal. Isso só não acontece quando há isenção por lei, algo que é bem raro. 

No caso da NFS-e, ela deve ser utilizada quando há alguma prestação de serviço, independentemente do tamanho, regime tributário e tipo do negócio.

Sendo assim, empresas do Simples Nacional, Empresa de Pequeno Porte (EPP), Lucro Real, Lucro Presumido, MEI (em alguns casos) e até mesmo pessoa física devem emitir o documento fiscal.

Exemplos:

  • Clínicas veterinárias
  • Clínicas médicas
  • Academias
  • Faculdades
  • Cursinhos
  • Oficinas mecânicas

Por que automatizar a emissão de NFS-e da sua empresa?

A emissão de NFS-e é repleta de desafios e o principal motivo disso é por não existir um modelo padrão no país.

Então, para que a sua empresa não se complique com o Fisco, o ideal é automatizar esse processo. Assim, você não precisa compreender as particularidades de cada prefeitura e realmente tem tempo para focar no que mais importa para o seu negócio.

 São diversos fatores que fazem com que esse processo ainda seja bem complexo e burocrático, infelizmente. 

Portanto, para quem vende em escala e não quer perder tempo em compreender como cada prefeitura funciona, a melhor solução é automatizar esse processo com um emissor de NFS-e inteligente.

Fonte: Enotasgw

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *